Rss

Get Adobe Flash player

 
Orlando, sócio 844 da Mancha Negra
Terça, 23 Agosto 2011

Orlando esteve na tarde desta terça-feira na sede da Mancha Negra e não saiu de mãos a abanar. Numa mão estava o cartão de sócio 844 e na outra o capitão da Académica levou o cachecol que certamente usará no próximo sábado, em Barcelos, quando a Briosa defrontar o Gil Vicente para o jogo da terceira jornada da Liga ZON Sagres.

"Infelizmente não posso jogar contra o Gil Vicente, devido a lesão, mas estarei na bancada a apoiar. Ao pé da Mancha? Gritarei tanto como eles...", começou por dizer o 15 da Briosa que agradeceu ainda a preocupação de todos aqueles que, diariamente, questionam o jogador relativamente ao regresso aos relvados.

"Tive uma paragem longa. Todos me perguntam como estão as coisas e fico satisfeito por isso pois é sinal que se preocupam comigo... Espero regressar em breve. Tem sido uma luta dura mas penso que em breve estarei de regresso.", adiantou.

O capitão da Académica foi o segundo jogador que visitou esta temporada a sede da Mancha Negra depois de Rui Miguel ter feito o mesmo no último sábado. Orlando elogia a iniciativa e espera que se torne rotina para as semanas seguintes. Será, seguramente...

"Fico satisfeito por estar aqui porque a claque é muito importante. Acompanham-nos de uma forma única. Aproxima os jogadores dos adeptos que nos apoiam de forma incansável. Queremos continuar a fazer História porque os recordes existem para serem batidos e com o apoio de todos, tudo se torna mais fácil.", sustentou.

Sobre o início de temporada, o 15 da Briosa enaltece as duas vitórias em outros tantos jogos e lembra a importância de a Académica criar uma "cultura de vitória".

"Estamos satisfeitos e seria bom criar uma cultura de vitória. Se as equipas estiverem habituadas a ganhar os indíces estão no máximo e é bom para todos.", terminou.

O cartão de sócio número 844 da Mancha Negra já tem dono: o capitão Orlando!

Força Rapazes!



O jogo de despedida de Vasco Gervásio da Briosa aconteceu a 17 de Junho de 1979, numa partida entre o Académico e o Vit. Guimarães. Aos 44 minutos de jogo, Gervásio é substituído e o público irrompe em aplausos sem fim. Entretanto, o Presidente João Moreno confirmava a despedida através da instalação sonora do Estádio: “Foi o estudante-atleta Gervásio um verdadeiro símbolo de atleta, que todos nós e o país se habituaram a admirar e a reconhecer, na plenitude de uma verdadeira e indesmentível dedicação”.

 Loja Online

Loja Online

 Sócios

Faz-te Sócio

 Redes Sociais

 

 Escola de Guarda-redes Briosa

Escola de Guarda-redes

 Briosa Pelo Mundo

Briosa pelo Mundo

 Todos os Golos

Todos os Golos

 Press Center

Press Center

 Subscreva a nossa newsletter